quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Novidades do Direct - Pyra/Mythra em Smash, DLC de Age of Calamity, Skyward Sword HD

 Apesar de divisivo, o Nintendo Direct de ontem trouxe muitas novidades interessantes. As principais para este blog estão bem aqui!


1. Pyra e Mythra, entram em Smash Bros. 

Vamos começar com a primeira notícia do Direct: a chegada de Pyra e Mythra em Smash Bros. Ultimate! Indo contra as expectativas de vários fãs de Xenoblade, a Aegis estará lutando sozinha, com o Rex aparecendo em seu Final Smash!

A ideia é que ela seja lançada em Março, embora uma data mais específica ainda não tenha sido revelada.


2. Age of Calamity terá DLC

Surpreendendo um total de 0 pessoas, Hyrule Warriors: Age of Calamity irá receber um Season Pass contendo vários conteúdos adicionais, assim como o primeiro Hyrule Warriors e, também, Breath of the Wild.


A partir do dia 28 de Maio, jogadores que comprarem o pacote receberão pequenos bônus, antes das duas ondas de conteúdo serem lançadas - a primeira em Junho, e a segunda em Novembro. Em todas elas, há promessa de aumentar o número de personagens, e elas também prometem adicionar novos inimigos e fases. 


3. Breath of the Wild 2 terá novidades mais tarde em 2021


Em um comunicado oficial, o supervisor de Zelda, Eiji Aonuma, revelou que, por enquanto, ainda não há nada para mostrar no que diz respeito à sequência de Breath of the Wild. No entanto, ele pareceu confiante em dizer que há planos para isso mais à frente, indicando que, ainda esse ano, teremos mais novidades quanto ao jogo.


4. Skyward Sword HD virá ao Switch em julho


Como que para compensar a falta de notícias quanto ao futuro de Zelda, Aonuma revelou que Skyward Sword, o polêmico jogo do Wii, receberá uma versão HD, com controles de movimento atualizados, e controles por botões sendo uma opção!

 


 

O jogo será lançado para o Switch no dia 16 de Julho!

 

E essas são todas as novidades da vez! Ao menos em termos de Zelda e Smash... Há umas coisas bem legais, também, como uma coleção dos Ninja Gaiden em 3D, Splatoon 3, e alguns jogos de multiplayer online bem interessantes vindo por aí!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Discussões - Mais coisas que quero em Breath of the Wild 2

Uns anos atrás, eu escrevi um artigo curto falando de coisas que eu gostaria de ver no Zelda que sucederia Breath of the Wild, e, para isso, eu considerei não só as mecânicas e ideias que esse jogo trouxe para a franquia, como também um pouco de tudo o mais que já vimos aparecer no território de Hyrule.

Desde então, foi anunciado que o próximo grande projeto da equipe de Zelda nada mais é do que uma sequência do clássico de 2017. Muita gente ficou empolgada, e, mesmo nesse momento, em que ainda não sabemos quase nada do jogo (ao menos no momento em que escrevo esse artigo), existe muita especulação a respeito de tudo o que vamos ver. 

Pessoalmente, existem alguns fatores que me deixam empolgado, mas, eu não perdi a cabeça como muitas pessoas. Na verdade, apesar de ter sido pego de surpresa, minha maior reação foi coçar a cabeça e perguntar "Mas... Como eles vão expandir o original?".

Essa acaba sendo a maior pergunta quando vemos uma sequência direta em uma série que é praticamente antológica. Ora, em antologias, é normal sair da zona de conforto e tentar coisas novas - coisa que Zelda nunca teve medo de fazer. Mas, numa sequência, é preciso não só trazer novas ideias, como recolocar ideias anteriores e, se possível, expandir-se sobre elas. 

Então, com tudo isso em mente, eu decidi listar aqui algumas ideias que eu acho que seriam bacanas de se ter no ainda não nomeado "Breath of the Wild 2". 

Talvez não preciso dizer isso, mas, essa lista pode conter alguns spoilers de  Breath of the Wild e um pouquinho de Hyrule Warriors: Age of Calamity.

1. Manter as armas quebráveis

 


Vamos começando logo com o que vai ser, provavelmente, a ideia mais polêmica dessa lista. Muitas pessoas ficaram descontentes com as armas serem quebráveis em Breath of the Wild. Mais do que isso, muitos reclamaram não só que elas quebravam, mas, que elas o faziam rápido demais!

Olha, eu entendo a frustração, ainda mais em uma série como Zelda que, desde os primórdios, evitava mecânicas como essa, sem contar casos especiais. No entanto, acredito que o sistema de armas que Breath of the Wild dispõe não só é uma boa pegada, como também abre muito espaço para experimentação e improviso - especialmente improviso. 

Enquanto é verdade que você não tem muito tempo para aproveitar sua arma favorita, o fato de que as armas quebram significa, também, que você precisa se adaptar ao mundo ao seu redor. Não só isso, como o jogo é muito generoso com armas, as quais você pode pegar em praticamente qualquer lugar. Elas são prêmios constantes para sua exploração, e, se você souber se mexer, nem só pode encontrar várias delas, como nem precisará usá-las na maior parte do tempo! 

Dito isso, eu creio que há, sim, uma maneira de melhorar nesse aspecto. A primeira ideia que veio à mente, pra mim, foi a de aumentar um pouco a durabilidade das armas, ao mesmo tempo em que se reduz a sua disponibilidade. 

O motivo para eu querer manter essa mecânica é simplesmente por bem ao improviso que ela abre. Não só isso, como também dá ao jogador um motivo para estar em constante busca por armas novas. Putz, se elas não quebrassem, porque deveriam haver diferentes armas? Se é assim, não é tão diferente de simplesmente ficar com a espada do começo ao fim.


Armas quebráveis significam adaptação, e isso é um fator muito importante para que Breath of the Wild seja Breath of the Wild!

domingo, 17 de janeiro de 2021

Teorias - A batalha da Citadela de Akkala

Esta postagem contém informações especulativas quanto a elementos de Breath of the Wild, e alguns spoilers de Hyrule Warriors: Age of Calamity.

 

Breath of the Wild tem um dos mundos mais empolgantes já apresentados por videogames. OK, talvez isso seja um exagero, mas, acho que podemos concordar que o mundo do jogo seja um dos mais empolgantes dentro de Zelda. Mas, ter um mundo empolgante é um padrão, e um bem estabelecido pela série já tem um tempo. 

Agora, outro ponto que alguns jogos de Zelda têm feito, e feito bem, é mostrar lugares e ruínas que, no fundo, parecem ter uma história para contar, e a natureza dessa história, na maioria das vezes, tem algo trágico, ou misterioso, em seu desfecho. 

Não sei dizer quando foi, exatamente, que esse tipo de coisa começou a aparecer de verdade em Zelda (embora tenha minhas suspeitas de que o culpado disso é justamente o Majora's Mask), nem importa muito, honestamente. O que IMPORTA, de fato, é que Breath of the Wild tem um mundo cheio de ruínas e lugares que, embora estivessem em seu melhor momento 100 anos antes, certamente estavam passando por maus bocados quando você chega para explorá-los.

É natural que seja o caso, já que Hyrule sofreu com uma grande Calamidade, e vem tendo de lidar com as constantes ameaças provindas dela. 

Como resultado, a Hyrule em Breath of the Wild está cheia de lugares que, no passado, eram cheios de vida e esperança, habitados por pessoas felizes, e que levavam a vida como podiam, só para ter tudo o que conheciam ser destruído por armas que, achavam eles, foram construídas para ajudá-los. 

Embora existam inúmeras ruínas espalhadas na região central de Hyrule, as mais interessantes parecem estar na região leste, uma das quais é a Citadela de Akkala.


A coisa mais interessante do lugar é justamente a sua aparência. Isolada no topo de uma montanha, a citadela é uma grande concentração vertical, quase que completamente localizada por dentro de um forte, e cujo único acesso é uma ponte que, no momento em que você a encontra no jogo, está destruída.


Falando com alguns viajantes que exploram aquela região de Akkala, você ouvirá que a citadela foi o palco para uma batalha cruel e violenta, um dos últimos lugares que tentou resistir à chegada da Calamidade, antes de acabar sucumbindo a ela. 

Apesar de não haver detalhes quanto à batalha, é possível especular um pouco sobre como as coisas ocorreram, quem participou, e, mais importante, o que levou a citadela a cair. 

domingo, 3 de janeiro de 2021

E a festa nem vai rolar esse ano

Olá, pessoas! Vocês sabiam que o nosso querido blog está completando 12 anos hoje?! É isso aí!

E, para comemorar, nós vamos fazer a única coisa que se pode fazer em uma ocasião como essas:

ABSOLUTAMENTE NADA!!

Pra quem ainda não viu, atualizamos o nosso canal nos últimos dias com um vídeo detalhando o que temos preparado para o futuro e, surpresa, o Período de Aniversário não está nos planos.

Existem alguns motivos para isso, então, se você quiser mais detalhes, pode descobrir toda a horrível verdade clicando aqui.

Eu sei que muitos de vocês gostam desse mês de Janeiro, e que certamente estão decepcionados com a notícia. Dito isso, creio que a melhor coisa a se fazer hoje é deixar essa tradição do blog para trás. Tenho grandes expectativas para 2021, mas, não sou ingênuo a ponto de achar que tudo será um mar de rosas logo de cara. Na verdade, os primeiros meses do ano serão bastante difíceis e ocupados, então, ao invés de começar outro Período de Aniversário que vai acabar sendo fraco e sem graça, é melhor deixar a tradição de lado.

Mas, ei, isso não significa que vamos parar! Conforme eu disse no vídeo, vou tentar ser mais constante no ano inteiro, entregando uns artigos aqui e ali, e já pensando em qual vai ser o nosso futuro detonado. Também vou tentar ter uma presença mais forte no canal, algo que pude fazer com frequência ano passado, então, yaaaaay!

Então, suas pessoas lindas, não chorem pelo Período de Aniversário. Ele não faria o mesmo por vocês - até porque ele é só um evento, e não uma pessoa capaz de sentir emoções.
Ao invés disso, chorem pelo fato de que os jogos do Tingle ainda não foram relançados em plataformas modernas, ou chorem pelos fãs de Metroid, que estão esperando um jogo que foi anunciado há quatro anos sem nenhuma atualização. Ou chorem por coisas mais importantes, tipo o fato de que existem pessoas que ainda confundem os nomes da Link e do Zelda- não, péra...

Bom, nos veremos em breve. Vou passar o dia enchendo a cara com refrigerante de laranja e comendo salgadinhos pra comemorar que eu fiz um blog inconsequente há doze anos. E estarei pensando em como vocês são os melhores leitores do mundo ~o tempo todo~.


Chequem nosso canal, comemorem de maneira responsável e sem aglomerações, joguem seu Zelda favorito, e me enviem dinheiro para que eu possa fazer minha estátua de ouro da Mipha. 

Beijos, seu povo lindo, e até a próxima!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Super Smash Bros. Ultimate - Sephiroth chega no dia 22 de Dezembro; mais cedo para quem realizar um "desafio"

Em um vídeo, o diretor Masahiro Sakurai demonstrou como o Sephiroth, vindo diretamente de Final Fantasy VII, funciona em Super Smash Bros. Ultimate. 

Mais do que mostrar isso, ele também revelou que o personagem chegará oficialmente no dia 22 de Dezembro, MAS, com uma reviravolta!

Se você já comprou o personagem, seja pelo segundo pacote de personagens, seja comprando-o isoladamente, você pode desafiar o Sephiroth diretamente em uma batalha difícil e, se você vencê-lo, poderá jogar com ele mais cedo. 


Além disso, foi revelado que os personagens Barreth, Tifa, Aeris (Final Fantasy VII), e o Geno (Super Mario RPG) todos serão roupas para lutadores Miis. Um chapéu de Chocobo também foi adicionado.
Ah, e o Cloud ganhou uma versão atualizada de seu Final Smash referente ao filme Final Fantasy VII: Advent Children, e mais músicas de FFVII finalmente apareceram no jogo. 


Super Smash Bros. Ultimate está disponível para o Nintendo Switch.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Super Smash Bros. Ultimate - Sephiroth, de Final Fantasy VII, será próximo lutador

 Durante a premiação do The Game Awards de ontem à noite, foi revelado que o muitíssimo badalado Sephiroth, um dos vilões de Final Fantasy VII, será o próximo lutador em Smash Bros. Ultimate.





Esse anúncio com certeza pegou todo mundo de surpresa, já que muitos esperavam por representação de Fortnite (por algum motivo), Crash, ou até Spyro.

Bom, isso significa que One-Winged Angel vai finalmente chegar em Smash, então... Yay!

Saberemos ainda mais sobre o rapagão aqui no dia 17 de Dezembro, onde o Masahiro Sakurai vai fazer a sua já tradicional mostra. 




Super Smash Bros. Ultimate já está disponível para o Nintendo Switch!

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Hyrule Warriors: Age of Calamity - Novo vídeo mostra Bestas Divinas jogáveis, demonstração disponível

Em uma apresentação de Nintendo Direct, a Nintendo e a Koei Tecmo liberaram um novo trailer de Age of Calamity, dessa vez mostrando que será possível controlar as Bestas Divinas em certas partes do jogo!

Não só isso, como também foi confirmado que uma demo do jogo está disponível na eShop - coisa perfeita para quem quer experimentar o jogo antes de cair de boca nele quando lançar no dia 20 de Novembro.


Acho que, com tudo isso, vamos começar a noticiar menos sobre esse jogo, pra evitar aqueles pequenos spoilers e coisa e tal, e tal e coisa.

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Hyrule Warriors: Age of Calamity - Novas scans mostram arte do Rei Rhoam, Purah, Robbie, Hestu e Mestre Kohga

 Na revista japonesa Nintendo Dream, foram divulgadas artes oficiais para alguns dos personagens secundários de Hyrule Warriors: Age of Calamity. É interessante apontar que, apesar disso, não parece haver nenhum tipo de referência quanto a esses personagens serem jogáveis ou não. Confira-os abaixo:



O lançamento do jogo já está perto, e, além dos Campeões, Zelda e Impa, não sabemos muito se haverão outros personagens jogáveis no título. É bem provável que alguns deles se tornem jogáveis por meio de DLC no futuro (assumindo que já não será assim no lançamento), mas, aí já é especulação.

Hyrule Warriors: Age of Calamity chega ao Nintendo Switch no dia 20 de Novembro.

Fonte (via)

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Hyrule Warriors: Age of Calamity – Novo trailer mostra uso da Magnesis, Link com diferentes armas, Koroks e mais

Como é que um trailer de menos de 1 minuto mostra tanta coisa?! Mostrando, eu acho. Checa aí: 

 

Hyrule Warriors: Age of Calamity chega ao Nintendo Switch no dia 20 de Novembro.

domingo, 18 de outubro de 2020

Detonando! The Legend of Zelda: Oracle of Ages - A Torre Negra

E finalmente chegou a hora do desafio final! Do grande combate! Da batalha que vai decidir o futuro da terra de Labrynna e, também, do mundo!!! Assumindo que você esteja jogando o Oracle of Ages sem ter conectado com o Oracle of Seasons.

Bom, além de alguns pedaços de coração  (que vamos explorar em um guia à parte), realmente não resta nada a fazer, que não seja ir até a Veran e dar uma surra nela. Até a Árvore Maku concorda, já que ela lhe dirá para encontrá-la no presente!

Sem perder tempo, retorne ao presente e siga para a Árvore Maku. Agora que você tem todas as Essências, e ela lembra de tudo, ela será capaz de produzir uma Grande Semente Maku!


Com esse item, você poderá finalmente entrar na Torre Negra para começar a batalha contra Veran. Mal você fará isso, no entanto, as bruxas Twinrova (que apareceram antes, em uma cena que eu não quis descrever porque... Eu não quis descrever) vão dar as caras, e vão lhe alertar que tudo está indo bem de acordo com o plano...! Eh, quem se importa?


Você ainda se lembra onde fica a Torre, certo? No canto inferior esquerdo da cidade de Lynna, sabe?
Lembre-se de que você precisará chegar lá estando no passado, já que é nesse período de tempo em que a Veran se encontra.

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Criações Fã - Nintendo derruba jogo fã The Missing Link


Alguns de vocês devem lembrar de um jogo fã lançado há alguns meses chamado "The Legend of Zelda: The Missing Link". O jogo, que era um ROM hack de Ocarina of Time, foi fruto do trabalho de Kaze Emanuar (famoso por seus hacks de Super Mario 64) e sua equipe, e contava uma pequena história conectando os dois clássicos do N64. 

Bem, demorou, mas, a Nintendo decidiu retomar sua capa de supervilã e trazer sua fúria ao campo de batalha. Estou querendo dizer que eles tomaram ação legal contra o jogo fã. 

A empresa explicou sua posição levantando questões de direitos autorais, e exigiu a remoção do jogo de sua página do GitHub, que era onde o título estava disponível para download.

Isso, provavelmente, não vai remover o jogo da Internet como um todo (poucas são as coisas que podem sumir de fato), mas, é mais um exemplo da gigante japonesa demonstrando intolerância perante produções fã... Esperamos que ela melhore sua visão perante essas questões no futuro. 

Nós jogamos The Missing Link lá no nosso canal, e você pode encontrar o vídeo aqui.


Fonte

terça-feira, 13 de outubro de 2020

Hyrule Warriors: Age of Calamity - Novo vídeo mostra o Mestre Kohga, e vilão misterioso

Em vídeo publicado hoje, a Nintendo mostrou o lado dos inimigos que serão enfrentados em Age of Calamity, especificamente mostrando os membros do clã Yiga! Em destaque, além de alguns inimigos maiores, vimos o Mestre Kohga em destaque. Será que é o mesmo enfrentado por Link em Breath of the Wild?



 



Além do mestre Kohga, o vídeo também mostra um vilão misterioso. Ele me lembra o Yuga, do A Link Between Worlds. Vocês também lembraram do Yuga? Provavelmente é o Yuga...

Hyrule Warriors: Age of Calamity
chega ao Nintendo Switch no dia 20 de Novembro.